31.10.08

Bruxas


voam as vassouras

soam os trovões

tremem nas medulas

os valentes

os varões

não há nesses mundos

força igual não há


como o ressentimento fundo

de uma mulher má.

20.10.08

Luso

ai que ainda tenho
um pouco do sangue
lusitano
não cometo erros
faço enganos

ai que ainda tenho
um pouco do jeito
lusitano
não sofro pouco
logo me dano

ai que ainda sonho
um pouco o sonho
lusitano
não sou só um tião
sou dom sebastião

se não me esgano.

Bamba

bate o bumbo
samba o mundo
ronda o surdo
muda o rumo
sonha a quadra
mexe o lombo
larga a perna
sente o som
solta a alma
salta o corpo

aqui ninguém parece que já nasceu morto.

12.10.08

Infantil

uma criança
uma boca
uma trança
uma bola
uma lambança

feliz
é quem saiu da infância
direto
para ambulância.

10.10.08

Propensão

para o sofrimento
temos os maus momentos
e os maus elementos
com suas sinas deveras
e a severidade triste
das tragédias fortuitas

pára o sofrimento
se sofrer é seu jeito
tenho o direito
de discordar
com
você.

6.10.08

Outubro

eu tubo
você frasco
eu cheiro
você aroma
eu cor
você croma
eu luto
você diploma

eu subtraio
você soma

o resultado
é a simplicidade irresoluta dos nossos cromossomas.