27.5.09

Sono

dormir
só pra ter certeza
de que vale a pena sonhar

roncar
só pra garantir
que alguém vai me escutar

acordar
porque dormir cansa
e chegou a hora de fazer o tempo ir passear.

24.5.09

Cinquentão


não sei se mereço

um selo
um solo
um soco
um suco

sou um saco de sacadas

solto palavras
certas ou erradas

sigo errante pelo mundo
naquele caminho que

como sabemos

sempre leva ao nada.

18.5.09

Valsa


em pé na praia
cercado de areia e mar
sou uma ilha de medos
uma pilha de conchas
no triste enredo
das ondas

vivo entre sol e sombras

e sobre as costas arde
o sal das culpas sem perdão
enquanto os pés afundam
na espuma confusa
das marés

vejo ancorado o entardecer

sou navio afundado
para sempre
sou pescador de tatuís
inocentes

não

sou asa
sou vela
sou valsa

quero encontrar meu continente.

16.5.09

Regular

______________________

leio um romance
para levar a vida adiante

faço uma poesia
quando a vida vai em demasia.

13.5.09

Abolição

dizem que acabou a escravidão
sei não

já olhei na net
e até na rua
em busca
da informação

na dúvida
consultei o patrão

deu confusão

melhor esperar
pra ver o que passa
na televisão.

11.5.09

Tão importante

outro dia li um poeta
estudioso e famoso
dizendo algo impactante:

poesia, pra ser boa,
tem que ser muito relevante

transformar o homem
mover os mares
ofuscar o sol
por um instante...

fiquei confuso
perdi o sono
saí da cama

insignificante

vou parar de escrever
vou me enforcar
no próximo rolo
de barbante

quem sabe renasço sábio
e quando abrir a boca
só brotarão

coisas importantes.

9.5.09

Manhê

mamãe
mãe
manhê

desde que você se foi espero por você
quase ouço sua voz
escuto seu pigarro
imagino sua reação
a cada erro que faço

mamãe
mãe
manhê

não sei se aonde você foi a internet é fácil
não te encontro no google
nem te vejo no orkut
nenhum pio no twitter
sem visitas no meu blog

mamãe
mãe
manhê

sinto mesmo muita falta de te ver
seu filho já tem quase cinquenta
e faz poemas pra mostrar
que não morreu

fica na espera
de um milagre

um post seu.

2.5.09

Diariamente


nada é mais solitário
que um caro diário
e o desejo solidário
que Deus seja mais
que mímica da gente

uma reação química
e tola
da mente

uma ereção mínima
e toda
filosofia vai em frente.

1.5.09

Dia do Trabalho

jogo as pernas pro ar
que ninguém é de ferro

meto o corpo no mar
que a areia é o inferno

pego os copos no bar
que nada é eterno

busco um emprego
exato
para a palavra mal empregada

tomo uma justa causa
pela língua

embriagada.