31.7.09

Hemácias

é muito dificil seguir
a lentidão do seu gesto
teu sangue é tão meu
que te amar
parece incesto

é muito doído esperar
a decisão do seu sexo
teu fluido é tão seu
que trepar
não tem nexo

prefiro voar
que nadar
em suas correntes sanguíneas.

jace everett - bad things

Queria ter postado a música junto com o poema "Coisa feia", mas faltou jeito pra coisa antes. Então vai a música e quem quiser que leia o poema alguns posts abaixo. Gosto da série "True Blood" e especialmete dessa música-tema. E gosto de vampiros, lobisomens e mulas-sem-cabeça também.

28.7.09

Figura poética

sou um ser
inolvidável
nervos de aço
inoxidável

deixo marcas
indeléveis
onde passo

sou um ser
em si
bem formidável
só eu sei
como é agradável
viver em minha
companhia.

23.7.09

A mosca

sentiu cheiro de peixe
frito
entrou pela janela
escutou
um grito

olha a mosca

bicho esquisito
a cozinheira e seu faniquito

mas o que fazer
se a gente adora
peixe frito?

voar
pousar
na travessa
é o seu destino

ainda que venha
um matador
assassino

a mosca
escapou
dessa vez
por um triz
saiu zunindo
em seu voo aflito
achando tão estranho
tudo aquilo que a gente faz

por um peixe frito.

19.7.09

Centro auditivo telex

nada do que me dizes
eu escuto
não é que eu seja surdo
é
que não estou mais aí
pra vc
saiba que
logo mais
eu me mudo.

15.7.09

ê boi...


mandei você pastar
mas você num foi
só olhou pra mim
e fez cara
de boi

nunca mais quero te ver
no carrefour
você fingiu que não era tu
na prateleira com castanhas
de caju

mandei você casar
mas você moscou
abanou o rabo
e depois
dançou

nunca mais quero te comer
naquele buffet
você fez cara de profiteroles
e era só pavê

ora

vai te foder.

12.7.09

Perdas e danos

meu pai perdeu
sua gaita alemã
ficou bem triste
mas não saiu do seu tom

comprou pão de manhã
e foi tocar seu acordeon.

6.7.09

Quebra tudo


postado originalmente no Poemadia www.poemadia.blogspot.com

adeus meus elepês
so long meus cedês
agora sou só música
em megas de emepetrês

adeus poemas de papel
goodbye direitos autorais
sou um texto sem dono
sou um never more nunca mais

adeus artista revolucionário
bye bye criador de dicionário
seu mundo acabou e nem te avisou
que o futuro chegou múltiplo
e binário

you lost

otário.

2.7.09

Sabichão

eu só sei que não sei de nada
e nada pode ser muito
em demasia
até porque se soubesse
de alguma coisa
não tava aqui
fingindo
poesia.

1.7.09

Coisa feia


eu quero fazer
coisas feias com você
sugar seu sangue

até você viver

usufruir seus átomos
roubar sua energia
pra mim

depois desperdiçar
gastar o seu
sim

eu quero é fazer
coisas feias com você
depois eu quero
ver
você rir

de mim.