27.11.14

Minuta amorosa

a madrugada
pede poesia
como o pão
pede manteiga
a taça
pede vinho
e o amor
pede só um pouquinho.

25.11.14

Atrás do trem elétrico

os olhos verdes da mulata
batem na minha lata
lembrando que nada mata
minha alma imortal
tropicalista
tropeço na lista
mas não perco
a pista
nem o fim da picada
sou mosca
sou mosquito
infectado de vida
picando por aí
voando
do fonseca a icaraí.

24.11.14

Bicho esperto

a tristeza
é lagartixa
que sobe
pelas paredes
quando a alegria
invade a casa
esconde-se
atrás dos móveis
espreitando
a hora
de voltar.

hoje falei
com são sebastião
e ele me disse:
tem problema não
hoje falei
com nossa senhora aparecida
e ela me disse:
toca sua vida
hoje falei
com anjos e santos
e eles me disseram
amém.

22.11.14

Estrada

a vida continua
meio vestida
meio nua
a vida continua
e numa nuance
de lua
ilumina a linha
que divide
a minha
e a sua.

11.11.14

Paixão

eu chamo
ela não volta
isso revolta
inflama
eu berro
ela reclama
isso invade
em chamas
eu choro
ela enxuga
isso de lágrima
engana.



7.11.14

Divas

uma noite
de diva
dez dias
de divã
prima-donas
divagam
em busca
de um fã
desejo
sucesso
nem que seja
de manhã.

4.11.14

Poemisto

amigos
há poucos
amantes
há tantos
atores
há únicos
atrevidos
há mortos
nunca se atreva a brincar com as palavras
um dia
podes
precisar
seriamente
delas.