17.3.08

Falha

falha no sistema
furo no esquema
fraude no poema

a musa dorme de blusa
sem nada por baixo

a lua não está nem nua
vaga perdida no espaço

a estrela é só centelha
velho fogo fácil

farsa no esquema
força do sistema

furo no poema

aqui a poesia

perde o compasso.

3 comentários:

Tião Martins disse...

Poema sim, poema não. Sex machine. rs...

Samara disse...

Adorei seu espaço! Parabéns!
beijos
Samara

Caroline Monlleo disse...

Lindo o poema.
Um dos mais bonitos.
Ai, se sistema, esquema, não falhassem tanto. Haveria poema?
E se os poemas não tanto falhassem, sistema e esquema perdidos, talvez apenas vagassem.

Beijins:(:)