Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2013

31 de outubro

de bruxa em bruxo
a vida
faz menos sentido
ou melhor
faz sentido
invertido
sou magro
sou mago
sou bucho
sou bruxo
vivendo nas coxas

tá na hora
combinada
das vassouras
saírem detrás das portas.

[vamos voar que a lua tá cheia (de nós)]

National Kid

você foi
meu primeiro herói
meu grande mestre
tinha raios gama
e ultravioletas
piruetas fáceis
missões possíveis
e inimigos
vencíveis

você foi
e me fez chorar
dizendo:
"adeus professor"!

This girl

this girl
is on fire
meu instinto
não falha
ela vai
eu venho
ela tem
eu tenho
this girl
on my fire
uma agulha
uma fagulha
no brasileiro
this girl
is on five
and stay alive
no meu
galã heart.

Correio do amor

podemos amar
através dos outros
ultrapassando corpos
trespassando opacos
inundando vácuos
invadindo veias

podemos amar
mais e melhor
que a chuva
enchente que alague
as ruas
hoje tão cheias

de CEPs
e tão vazias
de amor.

Relações

era tão conhecido
das palavras
que elas lhe davam
bom dia

era tão amigo
das pontuações
que elas pontuavam
seu tempo

era tão íntimo
das frases
que elas lhe faziam
poesia.

Versão

se alguém perguntar por mim
diz que estou por aqui
com o meu sim ou não
bem no sovaco
em qualquer post
eu paro
em qualquer bate-papo
eu entro
sem nenhum motivo
é mais um poema que eu faço

se quiserem saber se eu curto
diga que sim
mas só depois que o teclado se afastar de mim.

Testes em animais

lucro com o sofrimento
lucro com a dor
lucro com os indefesos
lucro com a falta
de amor
lucro por todos os poros
maquiados
e cosméticos
lucro com o sangue
alheio
lucros cibernéticos
lucro com os animais
lucro até
não poder mais

lucro

da vida faço suco
e o mínimo
que mereço
é um soco

na alma.

Dia das filhanças

não importa
o quanto meus filhos
tenham crescido
serão sempre crianças
nas minhas
lembranças
e nas minhas lambanças
lambo minhas crias
todos os dias
como se todo dia
fosse dia
de criar poesia
para cada
filhança
que fiz um dia.

Olhos e telas

fico imaginando

quantos riem
quantos choram
quantos indiferentes
quantos gozam
quantos amam
quantos chamam
quantos vazios

diante dessas telas

fico imaginando

e sigo teclando
garrafas ao mar.

Cidadeles

a cidade é dura
cidadão
ácida secura
sem cura
sem perdão
favela pra homem
condomínio pra bundão
condena o fodido
puxa-saco
do fodão

a cidade é dura
cidadão

fode a criatura
e paga pau
pra criação.

(homenagem aos emicidas de plantão)

Outubro

e que venha outubro
rubro de poesia
colorido de letras
trêmulo de pontuações
que suas manhãs
sejam claras
as tardes morenas
e as noites

pequenas

para tantas paixões.