Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2009

Cinzas

são o que resta de uma festa
são o resumo das idéias quentes
são o fim das mais longas vidas
são o suprasseco da gente
são o meu cinzeiro cheio de ansiedades displicentes

cinzas
são a prova de que nada dá em nada
e tudo volta ser
o que nunca soubemos que era

só não entendo por que ninguém reclama

as cinzas sempre vencem
e o fogo
é que leva a fama.

Avenida

nessa avenida iluminada
surge uma luz celestial
lendas e mistérios da alma
desafiando a cultura universal

o homem inventou deus pra se explicar
e pensou tanto que nem parou pra pensar

ser humano
ser bicho
ser doente
ser normal

serpentina e confete
que hoje é carnaval!

Sexta 13

um gato preto sentado
um tempo triste nublado
um velho magro assanhado

sexta treze e tudo está
dominado.

Sideral

um dia um cometa veloz
encantou-se por uma estrela
e num arroubo intergaláctico
abandonou seu senso prático
num trocadilho errático:

minha luz irradiante
quero "quasar" com você!

basta
isso foi suficiente
para o infinito poderoso
punir o gesto impertinente
[e o mau gosto latente]
com um fatal buraco
negro

e nosso cometa agonizante
não pôde seguir adiante
sentiu a vida cessar
sem não antes
com o sorriso caótico
um último pensamento
expressar:

buraco negro?
é aí que eu queria chegar...

Fevereiro

não é fácil viver com calor
transpirando
perder líquido
e nem sempre repor
com coca-cola e cerveja

não é fácil viver com calor
e maresia
ganhar sólidos
e sempre ver a cor
com excessos de dia

não é fácil viver com calor

o ar-condicionado
que nos proteja.