Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

Duvidro

duvido
que você me fira
com seu humor fino
sua natureza pontiaguda
e habilidade úmida de gelar

orações

tenho uma frase
quente
para cada corrente
de ar
nos pulmões.

Visual

uma sacada
no passado
observa o rio

rindo

do futuro
onde muitos
vêem um fluxo

sou fixo

vejo um muro.


Oh God!

oh deus
caminho pelo mundo achando que tudo rima com raimundo
e a saída dos fundos
é o submundo
do creme oh deus
no ninho de mafagafos tem sete mafagafinhos e quem desmafagafizar
ganho o prêmio de
desmafagafamento
humano oh deus
a mulher de burca atende o celular que toca rock na moderna loja de
departamentos
e você aí pensando
em maus elementos ah deus
na quinta tem um trem que vai me levar da central do brasil à bélgica
e aquela dor pélvica
não é o frio é danúbio
rio de mim.

Montanha (Honberg)

longe de casa
perto do céu
onde tudo
é estranho
mas incrivelmente
familiar neve, trilha, passarinho, cães velhos e meninos nunca vi corvo
falando alemão
nem sabia
que conhecia
tão bem essa cidade
onde nunca tinha vindo.

Horizontal

onde quer
que eu horizonte
há um monte 
de humanidade

na frente
na fonte
no front

onde tantos
se perderam
anteontem.