Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2016

Cinema mudo

se hoje
eu fizesse
um poema
seria para falar
do dilema
entre o ser ou não ser
um ser humano
quando
se pode
ser simplesmente
uma cena
de
cinema.


Valsa

de repente escuto uma valsa
coisa que eu detesto
mas como eu não presto
presto atenção ao gesto
sou canhoto
sou destro
e já me encontro
flutuando
ao molho incerto
entre o desejo e o que está perto.