26.5.17

23.5.17

Estranho

sinto um gosto
aspargo
se você 
leu amargo
é porque
não conhece
a esperteza
de ser
um magro
das larvas.

16.5.17

Mercúrios

descubro
que mercúrio
entrou em touro
então faço um poema
que vale ouro
duro
teso
um tesouro
escondo
que mercúrio
entrou em touro
não conto pra você
que nossa amizade
frouxa
leve
é namoro.

13.5.17

Escravo

eu sou pura
ideologia
toda hora
todo dia
comigo
não tem
anestesia
enquanto
houver
dor
desigualdade
agonia
vai ter
luta
palavra
pancadaria
no rabo
dessa
gente
que não quer
nossa alforria.

12.5.17

Líquido e certo

se uma tristeza
assim
tão tristonha
às vezes
te faz
chorar e molhar
a fronha
não tenha vergonha
essa mania
de sermos tristes
é rima bisonha
coisa de quem
sente
deita
e sonha.

8.5.17

10%

é cada poema
que nos aparece
um
não convence
outro
não apetece
quer saber?
hoje não vou
de poesia
garçom!
sim patrão?
cancela
o poema
e me traz
uma prece.