10.8.09

UTI da poesia

a poesia nasce, cresce e não morre. mas há momentos em que passa mal. aí vem um ser caridoso e a leva pra UTI. lá, entre cuidados profissionais, entubada e ouvindo bips estranhos... ela sobrevive. até quando?

não deixa a poesia morrer
não deixa o morro acabar
o verso é feito de samba
poemas pra gente cantar

não deixa o verso sambar
nem faz o samba sofrer
a morte é a deixa do bamba
poesia pra ninguém...
ah, deixa pra lá.

9 comentários:

Tião Martins disse...

Quem não samba não tem melancolia! rsrsr

Cris Carnaval disse...

Adorei! Com um sobrenome desse, bem, deixa pra lá ;) rs

Marcela disse...

ADOREI!
Claro que tive que ler mais de 2x para entender direito né! :D
Bjoka

Renata de Aragão Lopes disse...

ah, deixa sambar!

Ps: anda sumido!

tania não desista disse...

oi,tião! a poesia não morre!...é a inspiração de "alguém ,poeta" que pode falhar! na uti,quem sabe! reaje,melhora...ou..deixa pra lá!
bjos
taniamariza

tania não desista disse...

tião...deixa pra lá!
mas me deu uma sensação,confesso, que a poesia entubada ,na uti, era você!....posso gargalhar ou ,ficar em silêncio?
bjo
taniamariza

Tião Martins disse...

Ahahahah!!!
Pode gargalhar Tania! Posso até já ter entrado pelo cano algumas vezes, mas entubado ainda não fui! E nem quero ser!

Beijos!

tania não desista disse...

que alívio ,tião!...vou correndo gargalhar...ahaaa,ahhhhhaaahhha!!!!
bjos
aaaaaakakkkkkkkkaaaa muitas xxxxs!

Tião Martins disse...

Não vá morrer de rir Tania!

Não sabia do seu apreço pela minha saúde!!!

kkkkkkkkkkk

Obrigado e beijos!