9.5.10

Mãe tenho à distância

lá no céu
um sorriso de papel
numa lembrança nublada
perdi a definição de suas feições
mas suas afeições permanecem no universo

e hoje
confesso
quero te rever mãe
na próxima dobra espacial
no próximo sonho sideral

um dia
quem sabe
você vai ser
de novo

meu presente de natal.

5 comentários:

Tião Martins disse...

Saudades da minha mãe.

TAMARA disse...

Que bonito,(ex-sempre)Professor tao querido! Bjks

Fouad Talal disse...

Vive dentro de ti meu amigo!
Um abraço!

[ rod ] ® disse...

Mãe é incondicional... é o amor que não se pede, não se cobra e se tem, mesmo quando o racional o expulsa. Grande abs meu caro.

Marcela disse...

Acho que depois de um tempo, o que dói mais é quando a imagem da pessoa some da nossa memória né? Mas o que importa é o sentimento que é impossível de esquecer.
beijo!