11.11.09

Parou por que?


não sei se fiz bem em parar de fumar
na fumaça eu me escondia
e disfarçava o paladar

não sei se fiz bem em parar de fumar
na fumaça eu sempre sabia
a hora de calar

não sei se fiz bem em parar de fumar
na fumaça havia a certeza
de quando e do quê eu iria morrer

agora sem fumaça
sou nitidamente obrigado

a viver.

15 comentários:

Tião Martins disse...

Ave Maria, cheia de graça...

Marcela disse...

Pelo menos vc ter parado de fumar rendeu um poema! E muito bom! :D

Ana Laura Marinho disse...

Fico feliz em saber que agora não existe mais fumaça para se esconder.
Parabéns pela iniciativa e te desejo força nessa batalha que tem que ser vencida todos os dias!!!

essa foto me lembrou Chico Buarque...talvez seja esse um dos motivos de ter adorado seu blog hahaha

Joe_Brazuca disse...


muito bom, exato, agudo e, principalmente, sem fumaça !...rsrs

ótimo, poeta !

abraço

Joe

Julieta Montéquio disse...

viver é bão, não,
sebastião?
eu gosto de viver assim,
com filme, pipoca e carin,
com arte, almoço e tintin.
Sem fumaça é melhor respirar
e mais visível deliciar
o saboroso gosto da vida.
Tão estranha e antitética,
mas ainda, maravilhosa vida.

beijo sem fumaça.

Ari Mota disse...

Caro Poeta

Magnífico os seus escritos

Cris Carnaval disse...

E a imagem que eu conhecia,
se desfez.
Um novo amigo surge.
Um novo cheiro.
Novas palavras
Que antes não saíam
da boca ocupada.
Força ;)
Bjos!

Tião Martins disse...

Marcela: parar de fumar tá rendendo poema e outros esfeitos colaterais... não sei se to gostando deles! ahahahah

Ana Laura: bom que vc gostou do blog... volte sempre.

Joe: sua presença ilustre é sempre bem-vinda! Obrigado camarada!

Caroline: saudades de vc com e sem fumaça! Beijos!

Ari: obrigado pela visita! Volte sempre.

Cris: seu amigo sem fumaça está mais chato que de costume! Será que vão me aguentar?

Obrigado a todos pelo apoio e solidariedade... beijos!

Tenório disse...

Hahahaha, genial Tião, a poesia é sua terapia, seu tratamento de choque! Te espero lá no Garcia, que eu escrevo vendo você na minha frente, risos! Se um dia virar filme vai ser você ou o Pereio.

Tenório

tenorio disse...

Tive que vir de novo, falar mais diretamente sobre o poema: sensacional, Tião. Você diz tudo, sem ser rebuscado. Antes eu só conhecia o Chico Buarque e o Leminski fazendo assim. Foda.

Thalita Souza disse...

Muito bom !bjs

taxinha_sm disse...

Muito bom, pai! Mas se quer se esconder, a fumaça não é dos melhores esconderijos não... que tal uma praia no Nordeste? Este sim é um bom lugar para se esconder e se alienar

hehehehe...

Beijos!

Tião Martins disse...

Poxa, muito bom ver, pela primeira vez, minha filha postando aqui. Já valeu ter parado de fumar!!! ahahahah!!!

Beijos minha filhona!!!

Eliana Mora (El) disse...

não mais cortinas
não mais enredos que se espalham
no ar

[sim, a 'obrigação' por vezes é difícil...]


beijo,

El

Román disse...

Êta Cortina de Ferro essa cortina de fumaça... Acabou? Caiu? Pô!Eh!Má!
Abraço,
R.