9.1.10

Baratas

as palavras
têm vida própria

por aqui

me escapam
feitas
baratas tontas

voam

sobem
pelas paredes
vivas

de calor
sem memória

com certeza

fogem de mim
como de um frasco
de rodox.

5 comentários:

Tião Martins disse...

Palavra que eu não queria começar outro com palavra. Foram as baratas...

tenório disse...

Hahaha. E está certíssimo. Adorei esse poema e principalmente o que vc largou la no Poema Dia, comentei isso lá.

Outra coisa: se prepara que daqui a pouco, quando me ver em alguma encruzilhada criativa, vou pedir para vc, o Garcia encarnado, qual caminho deverei tomar, ok?

Fique presto!


Valeu meu querido!

Tião Martins disse...

Valeu Tenório! Mas to começando a achar que o Garcia não vai morrer nunca! Nós é que vamos... ahahahah!

Abraços e, se precisar, é só falar!
Abraço!

Aprendiz disse...

li todas as palavras. e deixo à minha frente a Primeira pergunta. respostas encontro qdo chuto o seu rodox e as palavras cobrem a nossa telinha.
beijo

Graça Carpes disse...

Ai, as palavras... Com asas!