5.9.10

Sambinha

na batida do teclado
rolam compassos

da mente aos dedos
aqui não há medos
só mesmo segredos
que insistem escondidos
entre a boca e os
ouvidos

sejam precavidos

saibam o que se diz
não acreditem nos olhos
sigam sempre
o nariz.

Um comentário:

Tião Martins disse...

Samba de umas teclas sós.