4.12.14

Alta costura

abraço
seu corpo nu
como se nunca
houvesse outro abraço
meu corpo
completamente vestido
mistura tecidos
costura sua pele
sua nuca
é minha nuca
e nem a morte
nos separa.

2 comentários:

Arquimedes Diniz disse...

Corpos que se misturam. Curti sua poesia. Abraços

Tião Martins disse...

Obrigado Arquimedes... abraço!