26.11.07

Nervoso

tenho os nervos
pinçados
de caso
pensado
perco a calma
que nunca tive

tenho as normas
pensadas
de tranças
cruzado
pinço a alma
que nunca vive

há coisas que estão me matando
há seres que vão me mantendo
há métodos que não levam

a nada

e tudo bem.

6 comentários:

Tião Martins disse...

Há poemas que acalmam a gente...

Maria disse...

olá !!!
Cheguei até aqui por intermédio do Gilson, no orkut.
Li e gostei. Vou linkar, pra ler mais depois, tá ?!

bj

Ariadne A... disse...

há coisas que estão me matando
há seres que vão me mantendo

Muito foda isso!E é como estou me sentindo,acredite!
:(
Congratulations chérrie!

Cris disse...

Adorei! Respirei fundo, li e reli. E me acalmei ;) Beijos

adelaide amorim disse...

Gostei de seus poemas espertos, Tião. Um abração.

Maria disse...

Oi de novo !!!
Me formei na Facha, mas já faz um tempo rs...Fui aluna do Gilson, que aliás, sem babação, era um professor que muito admirava e ainda admiro.

Beijos