8.6.08

25 mil

visitantes
por acaso
por procura
por poesia pura

pura sorte
pura morte
poemas no cangote
língua na orelha
cera no ouvido

cada palavra
é um comprimido
uma dor espremida
na banda larga
da visita.

Um comentário:

Tião Martins disse...

Obrigado visitantes que eu vi e nunca vi antes.