30.6.08

Adiamento

adiou seus sonhos
para perto da morte
entregou-se à sorte
fez-se de forte
feixe de luz e sombra
carregou num ombro
todo o torto do mundo
andou sobre escombros
e caiu em si
tantas vezes quantas foram
necessárias
as possibilidades sempre são
várias
e invariavelmente levam
aos mesmos olhares
assombrou seus pares
colocando-se ímpar
nos piores
momentos-lugares

adiou seus sonhos
para perto da sorte
levou azar
é o esporte.

Um comentário:

Tião Martins disse...

Adiado, odiado,adiado,odiado,adiado,odiado...