Pular para o conteúdo principal

Luso

ai que ainda tenho
um pouco do sangue
lusitano
não cometo erros
faço enganos

ai que ainda tenho
um pouco do jeito
lusitano
não sofro pouco
logo me dano

ai que ainda sonho
um pouco o sonho
lusitano
não sou só um tião
sou dom sebastião

se não me esgano.

Comentários

Tião Martins disse…
Ora pois pois.
Cris Carnaval disse…
Adorei ;) Bjos
valéria tarelho disse…
hahaha, vir aqui é riso garantido!!!
bom demais, não é fácil conseguir um resultado desses mas você faz com que pareça uma grande brincadeira!
seu senso de humor aliado ao trabalho com a linguagem resultam nessas maravilhas!

tem jeito não, eu tiãodoro!!!!

beijão!
Dani disse…
Roubei o seu poema. Dê uma olhada no meu blog.
Gabriella Mendes disse…
Copio as palavras da Valéria

"senso de humor aliado ao trabalho com a linguagem resultam nessas maravilhas!"
rogerio santos disse…
Bamos que Bamos...

Como Luso descendente de primeira linhagem, compartilho, ó pá, o sentimento desse poema...hehehehe

Muito Vom !

Postagens mais visitadas deste blog

Tiradentes

joaquim josé da silva xavier
foi pro tudo ou nada
foi pro que desse e viesse
foi apresentado ao laço
foi dividido em pedaços
espalhado
dispersado
como a consciência nacional

mas não fizeste mal
joaquim

cortaste um dobrado
mas ganhaste um feriado
que se por ti não foi gozado
é por nós aproveitado

tenho dito
e obrigado.

Poema biscoito

somos farinha
do mesmo saco
irmãos na mordida
no farelo
no tasco.