Pular para o conteúdo principal

Lá de cima

tenho o sangue do norte
não tenho medo da morte
só temo perder
o fio
do corte
da minha palavra-facão

sou das falanges
do norte
nasci de uma forte
mulher
que era mais raça
que razão

eu sou do norte
anote aí
minha alma é nua
olha aqui
e o meu sangue
cor de açaí
escorre pelo mapa
sobre ti.

Comentários

Tião Martins disse…
Em desagravo ao povo do Norte e Nordeste.

Postagens mais visitadas deste blog

Tiradentes

joaquim josé da silva xavier
foi pro tudo ou nada
foi pro que desse e viesse
foi apresentado ao laço
foi dividido em pedaços
espalhado
dispersado
como a consciência nacional

mas não fizeste mal
joaquim

cortaste um dobrado
mas ganhaste um feriado
que se por ti não foi gozado
é por nós aproveitado

tenho dito
e obrigado.

Poema biscoito

somos farinha
do mesmo saco
irmãos na mordida
no farelo
no tasco.