18.8.14

Maturidade

que você traga agulha
e linha
para costurar pedaços
de sonhos
rasgados

que você traga apagador
e mãos
para desfazer escritos
contratos

que você traga bobagens
e muitas
para renovar esperanças
verdes

de frutas maduras.



2 comentários:

Mary Paes disse...

versos maduros quando caem em terras férteis... nascem versinhos verdes ;)

Tião Martins disse...

Valeu Mary! Beijos!