29.1.07

Velhice

"A velhice é um estado de espírito que, com o passar dos anos, infelizmente se manifesta no corpo"

(minha)

dói aqui
dói acolá
pra não doer
é preciso se cuidar

como assim?

eu que sempre cuidei de tudo
e todos
agora ainda vou ter
que cuidar de mim?

ó pesado fardo!
ó nefasto destino!
ó que mesmo que eu estava falando...?

esqueço que envelheço
esqueci o que perdi
esquecerei o que não mereço

porque vivo sem endereço
só quero chegar
ao lugar
onde
morri.

6 comentários:

Tião Martins disse...

Hoje vi na tv um velho episódio da família Adams. Adorei. Meus filhos, 30 anos mais jovens, também. A morte não é um mistério. A velhice é que é.

Manu Sarmento disse...

Tião, o que mais me encanta na sua poesia é o ritmo. Sobe, desce e sempre termina elegante.

Adorei "ó que mesmo que eu estava falando...?"

Pois é , menino! Também esqueço que envelheço. Mas sempre vem um amigo mais velho me lembrar.
Deve ser inveja...

O papo todo me lembrou Millôr que diz que a morte é hereditária.

Bjs!

Tião Martins disse...

"A morte é hereditária..." essa do Millôr é ótima! Ele tem o dom da síntese e da simplicidade.
Minha avó dizia: "quem velho não ficar, a vida há de lhe custar!".

Sendo assim, envelheçamos entre amigos. Não há alegria maior.

Bjs!

essarmento disse...

Você conseguiu escrever sobre a velhice como poucos eu até hoje li.
Parpite hein... parpite...parece-me que vc sempre começa brincando, na galhofa do carioca, para chegar firme,sem abatimentos, "pero sin perder la ternura", à sua verdade.É na metade do poema que vc pode, aí sim, começar a cantar sua poesia.
O humor é que aguenta o amor... eu acho...coisa de velha.
Prófi, ocê tá bão dimais da
conta!

Tião Martins disse...

Essas Sarmento ainda vão me convencer um dia de que faço poesia de verdade.
Acho que vou criar um épico: "As incríveis Sarmento". Aguardem...

Bia disse...

Só "as Sarmento" que vão te convencer, Tião? Que pena!!! Tá certo que andei sumida (meu computador tá sem conexão há 5 dias - loucura, loucura, loucura...), mas, mesmo assim, acho que mereço a lembrança tb de ser sua aluna e de elogiar as suas poesias!!! Boa essa da velhice, mas a frase de abertura, pra mim, foi show!