Pular para o conteúdo principal

Correia

na correria
do dia-a-dia
correu o fio

da minha meia.

Comentários

Tião Martins disse…
Em tempos de caranaval, recordar é viver. Esse é do tempo em que eu corria do segundo grau para a faculdade.
Eta carnaval de ilusões...
edith disse…
Aqui cabe o desenho. Ce não sabe desenhar??? Sabe... sabe...
Estou pregando a última lantejoula na minha odalisca.
Beijinho e tixau.
Edith
Tião Martins disse…
Uma janela acho que sei, se for quadrada... rs!
Janela de carnaval!
Bjs Edith!
edith disse…
Que janela Teão? Tá confundino as poesia homi????
É a meia é a perna é o fio corrido na simples beleza que brincando escreveu...
ah Teão... esse carnaval te acaba...

Edith
Tião Martins disse…
É mesmo Edith! Quando percebi que havia trocado as bolas (poemas) já era tarde! Rs! De qualquer modo, nesse carnaval tô mais pra janela mesmo. É melhor nem tentar desenhar uma meia... vai lembrar meu tirolês!
Cris Carnaval disse…
Essa poesia me fez lembrar das minhas tardes livres e felizes no cinema.

Postagens mais visitadas deste blog

Tiradentes

joaquim josé da silva xavier
foi pro tudo ou nada
foi pro que desse e viesse
foi apresentado ao laço
foi dividido em pedaços
espalhado
dispersado
como a consciência nacional

mas não fizeste mal
joaquim

cortaste um dobrado
mas ganhaste um feriado
que se por ti não foi gozado
é por nós aproveitado

tenho dito
e obrigado.

As moiras

tecem o nosso destino
seja você
santo ou assassino
gente ou pedra
velho ou menino

as moiras

não se divertem
apenas fiam, medem
cortam
nossa vida em pedacinhos
grandes ou pequeninos

às moiras

tanto faz se sofremos
ou gozamos
de onde viemos
para onde vamos
se somos sãos ou insanos

as moiras sempre existiram
são o que há
resistiram
e resistirão
ao passar
dos anos.

Fisioterapia

massageie o ego
ponha gelo na consciência
faça acupuntura da realidade
alongue os limites da imaginação

será que existe alguém nesse planeta
que possa se considerar inteiramente são?

são coisas da vida
celulites da paixão
estrias do pensamento
artrites da razão

corrija sua postura
flexione até o dedão
saiba que a existência é dura
mas tem fisioterapia
arte
e
emoção.