Pular para o conteúdo principal

Correia

na correria
do dia-a-dia
correu o fio

da minha meia.

Comentários

Tião Martins disse…
Em tempos de caranaval, recordar é viver. Esse é do tempo em que eu corria do segundo grau para a faculdade.
Eta carnaval de ilusões...
edith disse…
Aqui cabe o desenho. Ce não sabe desenhar??? Sabe... sabe...
Estou pregando a última lantejoula na minha odalisca.
Beijinho e tixau.
Edith
Tião Martins disse…
Uma janela acho que sei, se for quadrada... rs!
Janela de carnaval!
Bjs Edith!
edith disse…
Que janela Teão? Tá confundino as poesia homi????
É a meia é a perna é o fio corrido na simples beleza que brincando escreveu...
ah Teão... esse carnaval te acaba...

Edith
Tião Martins disse…
É mesmo Edith! Quando percebi que havia trocado as bolas (poemas) já era tarde! Rs! De qualquer modo, nesse carnaval tô mais pra janela mesmo. É melhor nem tentar desenhar uma meia... vai lembrar meu tirolês!
Cris Carnaval disse…
Essa poesia me fez lembrar das minhas tardes livres e felizes no cinema.

Postagens mais visitadas deste blog

Tiradentes

joaquim josé da silva xavier
foi pro tudo ou nada
foi pro que desse e viesse
foi apresentado ao laço
foi dividido em pedaços
espalhado
dispersado
como a consciência nacional

mas não fizeste mal
joaquim

cortaste um dobrado
mas ganhaste um feriado
que se por ti não foi gozado
é por nós aproveitado

tenho dito
e obrigado.

Poema biscoito

somos farinha
do mesmo saco
irmãos na mordida
no farelo
no tasco.