6.5.07

Louco





saio sem compromisso
não tenho nada com isso
saio pra ser
herói
medíocre
ou assassino

só sei que não conheço
o caminho
e não ensino
o que não sei
nem quero saber

não deixo pistas
não sou otimista
nem pessimista
só espero

sinceramente

que o mundo
me perca de vista.

9 comentários:

Tião Martins disse...

"Quem não tem rumo certo nunca perde o caminho!"

Cris disse...

Adorei e quero p mim tbm. Bjs

Anônimo disse...

Como diz a música...
"Dizem que sou louco por eu ter um gosto assim...gostar de quem não gosta de mim..."
É isso que acontece comigo Tião!
Dá pra aturar?rsrsr

Ariadne Aline... disse...

Será que tem alguém vendendo mapa sobre qual é o caminho que se deve tomar?????
Aff!

Anônimo disse...

Realmente adorei esses últimos comentários!
O pior é que eu tb sou assim...
:(
Bjos Lu e saudades viu Tión?!

julietamonlleo disse...

"Então me diz qual é a graça de já saber o fim da estrada quando se parte rumo ao nada?". Já disse Paulinho Moska, um cantor que curto bastante.
A figura do louco...ah, se todos fossem loucos iguais a você, igual a nós, igual aos geminianos, igual aos amigos...
Tem um amigo que só me chama de louca, e creio que ele seja o mais sincero! Sabia?! Por mais paradoxal, essa é a vida louco, rouca, porca que vivemos.
Mas deixe pistas sim. Não se perca do mundo, pois isso deixaria-o normal e sem graça de mais.
Deixa que só eu desapereço. Ou melhor, vá pra Passárgada! Rs.

Bjinhus & carpe diem:(:)

Tião Martins disse...

Uai Carol, vc virou Julieta? Pintou um Romeu? Rs!
Bjs!

julietamonlleo disse...

Rsrsrs...Não.
Esse é um nick de uma outra conta minha. Quanto a um Romeu...ixi, esse está bem longe de aparecer viu! Não vejo nenhum sinalzinho ainda...nem um baile na casa inimiga foi anunciado ainda! Rsrs...

Ia montar até o blog com esse nick...mas talvez ainda mude. Ainda não o estabeleci, não é? Rs.

Ê mudança, inconstância...

Bjinhus & carpe diem:(:)

Luiz Maurício disse...

Esse é meu comentário inaugural, e nada garante que haverão outros...

Sobre a loucura, nos dizia Platão:
"[...] na realidade os maiores bens, vêm-nos por intermédio da loucura, que é sem dúvida um dom divino".

É nisso que ele justifica, que para amar devemos ser loucos. Pois é através da loucura do amor que o homem é provido de asas e arde no desejo de voar. Sejamos, portanto, menos sábios e mais loucos.

Abração!