1.9.08

Lembrança

toda vez que eu me lembro
é setembro
independente de qualquer coisa
do meu casamento
do aniversário dela
de quanto tempo estamos juntos
mudando os assuntos
assuntando outros mundos
de torres caindo
e a gente subindo
cada vez mais alto

você desce do salto
eu falo baixo
ou melhor nem falo
não piso no calo

que há setembros que te amo muito
embora diga pouco
pareça louco
só não sou oco
porque dentro

tenho você.


Para dona Matilde, minha manhã de setembro.

5 comentários:

Anônimo disse...

q lindo o poema professor! adorei :)

Cris Carnaval disse...

Lindo!

Alan Ivanovich disse...

O amor é lindo!

Julieta Montéquio disse...

Ai, ai...
Sou sua fã.
Bem, passando pra avisar que mudei meu blog. Agora ele é:
www.julietamontequio.blogspot.com


Beijinhos:)(:
Saudade.
Até quinta.

Tião Martins disse...

i num é que é lindo mermo, sô?