28.11.15

amor

amor
essa coisa tão vulgar
tão popular
tão fácil de achar
de perder
e não encontrar
mais
amor
essa coisa pra vender
pra alugar
e até
parcelar
em suaves prestações
normais
amor
te encontro em fotos
poemas
músicas
e cinemas
nos vários sistemas
naturais
amor
por favor
não vá embora
pois não veja
a hora
de te resgatar
respirar seu boca a boca
pra depois te afogar.

Nenhum comentário: