26.4.09

Aeroporto

pousa uma idéia em minha cabeça
mas fica retida por excesso de peso
abro mão do conteúdo e desembarco

sem nada

ora veja
sigo mais leve na via engarrafada.

12 comentários:

Tião Martins disse...

Viva a falta de peso!

Ana Helena Tavares disse...

Viva o poeta leve! ;)

Felipe Vasconcelos disse...

Lindos esses dois últimos, Tião! Você é um romântico! Você é o Nelson Rodrigues dos versos! Você é fluminense? :)
Abração!

Tião Martins disse...

Felipe, já que vc me considera um romântico, posso dizer que sou tricolor de coração! rsrsrsr

Julieta Montéquio disse...

A diferença entre embarcar ou não
Está justamente, na simples escolha
De colocá-la sobre ou dentro
da cabeça. Flutuar numa bolha...
É outra opção, mas
pode estourar.

Saudade pesa.

Beijinho.

Renata de Aragão Lopes disse...

O difícil é abrir mão do conteúdo!
Como é que se tira algo da cabeça?

Joe_Brazuca disse...

sem lenço, sem documento,
num balão, sem ar, sem vento
no saguão, só desalento...

muito bom, Poeta !
(aliás, seu blog é show...)
abraço !

Tião Martins disse...

Renata: a natureza tirou meus cabelos com a maior naturalidade, rs.

Joe: obrigado pela visita sempre criativa. Volte sempre!

abraços.

Felipe da Costa Marques disse...

adorei!

tanianaodesista disse...

ah! não abro mão de minhas idéias...quem sabe ...ainda não congestionaram!
abrs
tanianaodesista

tania não desista disse...

quando as idéias pesam...corro a colocá-las no papel.ajuda...bastante!
tanianaodesista

Tião Martins disse...

Tania, melhor uma idéia no papel do que duas na cabeça! rsrsrsr