2.7.09

Sabichão

eu só sei que não sei de nada
e nada pode ser muito
em demasia
até porque se soubesse
de alguma coisa
não tava aqui
fingindo
poesia.

6 comentários:

Tião Martins disse...

Fiquei na dúvida entre "sabichão" e "salsichão"... mas dá no mesmo!

Renata de Aragão Lopes disse...

kkkkkkk
Ótimos: poema e comentário!

manudutra disse...

Menino, levei horas para entender!
Mas eu posso, né.
Me faltam dois pedaços.
Vou ser pra sempre café-com-leite.
Melhor. Nescau batido!
Beijo!
Mamá

Tião Martins disse...

Renata: vc é que é ótima, que nem a Atma!

Mamá: não se faça de burra que eu te conheço! Vc além de inteligente é boazuda! E eu gosto de Nescau!

rogerio santos disse...

viva a simplicidade e os atalhos dos teus verso, meu velho !!!

Saudações Rubroverdes!

Tião Martins disse...

Rogério, tu és o rubroverde mais porreta que eu conheço.
Obrigado pela visita!