5.12.06

Calor

minha mente
sua
minha fronte
pinga
meu corpo
ginga
meu erro
dói
meu tempo
foi
meu lenço
branco

eu quero paz
de criança brincando.

5 comentários:

Tião Martins disse...

No calor do Méier a gente não bobéier.

Anônimo disse...

Eu quero paz no meu coração. Nesse coração às vezes de criança, muitas vezes de velha. Rs. Não isso que vc fala? Bjs

tata disse...

ta pedindo arrego?

hahaha

linda poesia!

bjs

tata disse...

ta pedindo arrego?

ahahhaa
lindo poema!

bjs

vαℓéя!α tαяeℓhσ disse...

pombas!