Pular para o conteúdo principal

Reunião em família

alegria sorrisos
há quanto tempo
vira-latas faísca
abana o sono
nossa
como cresceu
a cara do pai
é minha filha
eu só carreguei
sai cachorro indecente
cheira as coisas da gente
deixa o animal
é tão natural
mas vamos entrando
não reparem a bagunça
que nada cunhada
tá tudo ótimo
ninguém conserta
como deus permite
que cheiro bom de feijão
é coisa tão simples
comida de pobre

a gente comia
a gente brindava
a gente brigava
a gente sempre voltava

sai faísca
cachorro indecente...

Comentários

Tião Martins disse…
Hoje, às 8 da noite, enquanto eu acompanhava uma apresentação de trabalhos de alunos da Facha no Méier, morria, a poucos quilômetros dali, minha tia Isa. A essa hora deve estar ao lado de tio Nelson, da minha mãe Mathilde, dos tios Nilo e Gomes, da tia Nicéa. Tenho sérios motivos para acreditar que o céu agora passa a ter um feijão mais gostoso. E o carteado vai rolar solto. Vai com Deus, tia Isa.
Sai faísca! Cachorro indecente...
Ariadne A. disse…
Meus pêsames atrasados...
Aposto que eles estão fazendo a maior festa no céu!
Dani disse…
Acho que o pessoal tá demorando a postar porque ninguém sabe o que dizer ao certo nessas ocasiões. Eu até cheguei a escrever, mas antes de publicar apaguei tudo.
Tive a sorte de perder poucas pessoas queridas e dentre elas a que mais sinto falta é da minha madrinha.
Ela nunca brigou comigo, só lembro dela sorrindo, mesmo sabendo que ela usava dentadura.
A primeira palavra que aprendi a falar não foi mamãe, nem papai, foi Joli. Não, esse não era o nome dela, era o nome da cachorra dela. Todas as vezes em que ia para a casa da minha madrinha ela chamava a tal cadela, daí numa das vezes em que voltei lá mexi os dedinhos e falei "loli, loli", tava chamando a cachorra.
A essa altura do campeonato a tia Eny deve ser a rainha do carteado, vou rezar pra ela arrumar um espaço na mesa pra tia Isa.
E um dia nós também iremos.
Beijos
Que poema lindo e comovente, Tião! Vejo que foi uma despedida; não poderia ter sido mais bonita.

Postagens mais visitadas deste blog

Tiradentes

joaquim josé da silva xavier
foi pro tudo ou nada
foi pro que desse e viesse
foi apresentado ao laço
foi dividido em pedaços
espalhado
dispersado
como a consciência nacional

mas não fizeste mal
joaquim

cortaste um dobrado
mas ganhaste um feriado
que se por ti não foi gozado
é por nós aproveitado

tenho dito
e obrigado.

As moiras

tecem o nosso destino
seja você
santo ou assassino
gente ou pedra
velho ou menino

as moiras

não se divertem
apenas fiam, medem
cortam
nossa vida em pedacinhos
grandes ou pequeninos

às moiras

tanto faz se sofremos
ou gozamos
de onde viemos
para onde vamos
se somos sãos ou insanos

as moiras sempre existiram
são o que há
resistiram
e resistirão
ao passar
dos anos.

Fisioterapia

massageie o ego
ponha gelo na consciência
faça acupuntura da realidade
alongue os limites da imaginação

será que existe alguém nesse planeta
que possa se considerar inteiramente são?

são coisas da vida
celulites da paixão
estrias do pensamento
artrites da razão

corrija sua postura
flexione até o dedão
saiba que a existência é dura
mas tem fisioterapia
arte
e
emoção.